segunda-feira, 30 de maio de 2011

Finalmente o leite talhou, ... yessssssss!!!



Esse doce feito de leite talhado é amabrosia que minha avó materna fazia, Etelvina Enngleman Jehle. Minha vó era quieta, trabalhava na colônia - é assim que chamamos a roça por lá. Tem coisas que o tempo não apaga,... dela eu guardo: uma massagem que ela fazia com a cinza morna do fogão a lenha. Enquanto a batata doce assava na brasa ela passava aquela cinza na barriga da gente e eu não lembro do peso das mãos. Lembro do calorzinho se espalhando pelo meu corpo. Ela tinha um cheiro delicioso de lenha queimando, potreiro, aquela mistura de capim, com leite recém tirado, da erva de chimarrão e mais o suor que tinha um cheiro bom (mamãe é igual), um suor adocicado!! Mistura isso tudo - é o cheiro que tenho da minha vó. Cabelos longos e sempre preso, andar firme mas discreto. Só vi minha vó de vestido, sempre. Mesmo quando na lida com vacas, porcos, apanhar pasto - sempre de vestido, lenço por cima dos cabelos presos e um vasto chapéu de palha. Ela fazia umas bolachas confeitadas, um recheio sem igual para aves e cuca!! Claro, tem a ambrosia !! Lembro-me pouco mas do que lembro gosto. Meu primeiro animal de estimação foi ela quem me deu: um porquinho que nascera com brinco !!Era responsabilidade minha dar de mama pra ele, cuidar dele era minha tarefa. Todas as manhãs ela me acordava para eu ir cuidar do meu porquinho. Ela usava uma mamadeira feita com garrafa de vidro de refrigerante pequeno,(tipo caçulinha) o bico era de mamadeira de recém nascido. E lá íamos nós cuidar dos bichos: eu do meu porquinho e ela do resto!! rsrsrsrs
Nunca vi minha avó chorar, reclamar - nada.
Nunca vi minha avó externar uma dor que fosse.
Lembro quando sentávamos no alpendre pra rodada de chimarrão,...nesses momentos eu ouvia a risada dela. Gostava de ver o olhar contemplativo que ela tinha com tudo. Ela podia passar por uma árvore mil vezes, toda vez ela reparava na árvore como se nunca tivesse visto. Quando nascia um bezerro, um porco, qualquer bicho que fosse. Eu olhava pro jeito dela olhar e era assim - contemplativo, meio que deslumbrado.
A ambrosia era feita no fogão a lenha por isso ficava mais "moreninho". Hoje eu fiz no fogão comum e terminei no fogão a lenha pra ser mais lento.



Ambrosia:
1l de leite talhado;
300g de açúcar;
3 ovos batidos;
2und cravo-da-índia;
algumas tiras de casca de laranja.

Modo de preparo:
Leve o leite ao fogo até levantar fervura e depois junte o açúcar. Deixe em fogo brando pra reduzir de volume. Acrescente os ovos, o cravo e as cascas de laranja (convém apertá-las um pouquinho pra ajudar a soltar o sumo da casca. Deixe em fogo brando pra reduzir aquele líquido que o leite talhado semrpe tem.







Os tempos não eram de fartura mas da terra trabalhada dava o que era necessário, então: ambrosia só se o leite talhar!!! De leite bom seria um luxo!!

Estive fora namorando meus filhos por isso não postei antes.
"Buenas e me espalho! Nos pequenos dou de prancha, nos grandes dou de talho!"
Érico veríssimo

10 comentários:

Leila disse...

Invejinha. Amo doce de leite talhado. Como consegue manter a linha com tanta comida boa? *

Ana Belmonte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Belmonte disse...

Que delícia!! adoro ambrosia é minha sobremesa favorita.
e essa receita é muito simples... bem eu coloco um copo de suco de laranja para o leite talhar(hehehe)hoje em dia é bem mais difícil isso acontecer com as embalagens tetra pak.
abraços

Lina Jehle disse...

então..., o leite aqui de casa vem da roça !! Não vem em caixinha!! rsrsrsr

Maria Lúcia disse...

Oi
Não conhecia
doce de leite talhado.
Que bom ver você aqui contado
as novidades.
Beijos...
Lúcia

satya disse...

Fiquei tão emocionada com essa leitura e com invejinha da massagem. Que lembranças boas!

Lina Jehle disse...

Leilinha, faço caminhada de 16km todos os dias!!

Satya, pode ficar com invejinha pq a massagem eu sinto até hoje, inclusive o cheirinho da cinza pq sempre colocamos um ramiho de alecrim qdo ficam só as brasas. Acho que, por isso, minha memória é olfativa!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Gina disse...

Mas como foi que me passou batido esse post???
Lembrei-me do doce de leite talhado que minha mãe fazia. ô coisa boa!
As lembranças da vó é que são o máximo, ainda mais contadas assim com tanto carinho.
Bom final de semana!

Lina Jehle disse...

Gina, vc viu a foto da minha vó?!!?! Não é uma fofura?!?!? E sempre de vestido!!rsrsrs
Acho que esse doce é mais da região sul, né?? A mulherada sempre criava alguma coisa pra não jogar fora. E são eternas recordações de infância,...fica guardadinho dentro da gente!!

Minha linda, to na reta final do tratamento, ..é um cadinho mais delicado. Tenho certeza que conseguirei pq eu sou muito teimosa!!! Assim que eu estiver completamente boa participarei com do outro blog. Estou cheia de restrições ainda. Como confio muito no meu médico etodo o tratamento eu obtive sucesso,...daqui a pouco estarei a mil por hora!! rsrs

ah! mande notícias das músicas do filhão,...se puder me ensina como colocar som no blog q daí a gente divulga o repertótio dele. "Mães unidas jamais serão vencidas"!!

Bjs, fica be e te cuida
Lina

angela disse...

uma das minhas primeiras postagens foi ambrosia e assim cheias de memórias, bjs